Midnight in Paris

Um presente de Woody Allen

Ao som de uma valsinha animada, o filme começa com clássicas imagens da cidade:  a Torre Eiffel, Arco do Triunfo, Notre-Dame, Rio Sena, Avenue des Champs Elysées… Aos poucos o público entra na Paris que fascina Gil Pender, um roteirista norte-americano bem sucedido, mas que vê na atividade de escrever um livro algo mais “nobre” que os roteiros dos seus filmes enlatados de hollywood.

Gil é um saudosista e Paris parece ser o lugar perfeito para inspirá-lo. Para ele a idade de ouro seria a Paris dos anos vinte, um lugar frequentado por todos os escritores e artistas que ele admira. Em contrapartida, Inez, sua noiva, faz parte de um universo oposto: socialites, pseudointelectuais, verborrágicos e afins (ela nem tanto, mas amigos e família sim). Enquanto ele sonha em se mudar para Paris de vez, Inez sustenta que vão se casar e morar em Malibu. Essa história de contraste entre um casal já foi abordada em milhões de filmes (homem pobre, mulher rica; preto e branco; sonhador e racional).

midnight paris

O filme poderia ser uma comédia romântica igual a outras se não fosse o refinado humor que Woody Allen cria com as situações que Gil se mete e o cenário de uma Paris encantadora (!) representada pelas clássicas imagens turísticas ou mesmo cafés desconhecidos, ruelas de calçamentos, telhados e chaminés. De fato uma visão romantizada da cidade, mas extremamente cativante.

midnight paris (2)

Como Gil nunca simpatiza com os programas noturnos que sua noiva propõe, resolve sair andando pela cidade sozinho (adora isso, especialmente se for na chuva) e à meia-noite uma série estranhos de acontecimentos colocam-no na realidade que ele sempre sonhou viver: fica supreso quando se encontra com Zelda e Scott Fitzgerald e mais ainda quando conhece Ernest Heminghay, (praticamente seu maior ídolo da literatura), dá pitaco em uma obra de Picasso, tem a opinião de Gertrude Stein sobre seu livro, vai a uma festa onde Cole Porter está tocando, conversa com Salvador Dali sobre rinocerontes (!) sugere a Luis Buñel que faça um filme sobre um grupo de pessoas que não conseguem ir embora de um jantar (de fato Buñel fez esse filme nos anos 1960) e flerta com uma linda croupier francesa. Realmente a idade de ouro para ele!

midnight paris (1)

O filme se baseia em uma ideia coletiva: muitas pessoas sentem que seriam mais felizes se vivessem em outro lugar ou mesmo em outro tempo. Quem já não falou “nasci no país errado” ou “eu pertenço a outra época”? De fato, quando você está deslocado de tudo que faz parte do seu cotidiano, fica muito mais sensível ao que acontece a seu redor (talvez por isso as pessoas viajem). Imagine então viver algo que leu nos seus livros favoritos ou quem sabe ser personagem da pintura mais festejada do mundo? Como seria dividir uma mesa de bar com todas as pessoas que você colocou no facebook como “pessoas que me inspiram” – inclusive as que já morreram há anos?

Gil é interpretado por Owen Wilson (do filme Marley e eu) e está muito bem no filme com aquela cara de ingênuo/ aéreo/ romântico com nariz torto. Inez é interpretada por Rachel McAdams (a protagonista de Diário de uma paixão) Participam ainda do filme, Marion Coutilard (Piaf, um hino ao amor) como a croupier Adriana (belíssima!) e Carla Bruni (sim, a primeira dama da França!) como uma guia do Museu Rodin.

midnight paris (3)

Só tenho mais uma coisa a dizer: #eurecomendo!

Veja o trailer Meia noite em Paris

|Eu vou| Petter Dantas | 2014

Midnight in Paris – Meia-noite em Paris – resenha – filmes para a viagem – filmes viagens

Anúncios

Um comentário em “Midnight in Paris

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s