Seattle: da tela para a vida real

Faz um tempinho que não rolava uma participação especial aqui no blog, heim?!

Para tumultuar a  First Class convidei a arquiteta e blogueira Andréa Alcântara* (uma das pessoas mais viajadas que conheço na vida real) para conversar um pouquinho sobre sua visita a Seattle. Agora você vai saber de onde é aquela foto que todo mundo tem na área de trabalho do Windows.

Fala aí, Andréa!

Provavelmente esta cidade não é o destino de muitas pessoas, mas vale a pena o passeio, principalmente se você já estiver na costa oeste americana ou canadense.

Fui a Seattle quando visitei minha irmã que mora em Vancouver, Canadá. Assim, quando a encontrei, aproveitamos o fim de semana e descemos em uma rápida viagem sem saber o que nos esperava; tudo o que eu conhecia eram os cenários de Grey’s Anatomy.

Chegando lá, uma bela surpresa: encontramos uma cidade moderna, cercada pelo mar, com vias fáceis de andar e de arquitetura arrojada.

A primeira coisa que procurei foi a Space Needle, uma torre com 184 metros de altura, com um mirante no topo que proporciona uma ótima vista da cidade. Na base do prédio há uma grande loja que serve de acesso aos elevadores panorâmicos, que nos levam até o topo em 41 segundos; já na parte superior, existe um terraço e um restaurante giratório.

Ao lado da Space Needle, o inesperado: uma obra de Frank Gehry! A obra, totalmente orgânica, lembra o estilo do Museu de Bilbao e Walt Disney Concert Hall, mas com um atrativo a mais: as cores. As placas de titânio coloridas dão um toque especial ao projeto, e vão mudando de cor de acordo com o caminho do sol.

No interior, o prédio abriga o Museu do Rock e o Museu da Ficção Científica. Por dentro ele também é totalmente orgânico e possui várias claraboias e aberturas que permitem a iluminação natural. O prédio pode ser acessado via trem de superfície (monorail), pois existe um trilho que vem do centro da cidade e tem parada final nele.

Esta foi realmente uma viagem inspiradora… Poderia passar horas falando tudo o que eu descobri na cidade, como o mercado, a primeira Starbucks do mundo, as casas barcos, o city tour em um carro anfíbio… Tour na terra e na água. Consegue imaginar? Dá um medo no começo, mas é um passeio muito legal!

E aí, quem se anima a ir a Seattle?

*Falou Andréa Alcântara, arquiteta natalense, uma das autoras do blog Almoço de Sexta, especialmente convidada pelo Euvou!

Quer publicar no Euvou também? Mande um e-mail para contato@euvouparaomundo.com

| Eu vou | Petter Dantas | 2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s